Cliente busca serviço de TI personalizado

01 ago, 2017
0

Resource IT é destaque no especial “Corporate Banking”, do Valor Econômico.

Leia matéria abaixo:

A melhoria da experiência dos clientes, a automatização dos processos internos (backoffice) e a consolidação de dados armazenados em diferentes bases para suportar a tomada de decisões estão na linha de frente dos grandes projetos de tecnologia da informação (TI) conduzidos pelos bancos com foco no segmento das contas corporativas.

Para Cláudio Martins, diretor de bancos e seguros da Cognizant Brasil, grande parte dos projetos é contratada para suprir demandas pontuais. “Um cliente pediu um ajuste na plataforma de internet banking, que não permitia que seus clientes executassem todas as operações como nos bancos concorrentes”, exemplifica Martins, diretor de bancos e seguros da consultoria.

Há uma busca também por soluções que já estão disponíveis para os clientes pessoa física. É o caso de sistemas para abertura de conta digital, facilidade que os bancos pensam estender às empresas. “Outra demanda é por serviços cognitivos, que consistem no uso de robôs para esclarecer dúvidas dos clientes em tempo real”, diz Leonardo Reis Villela, diretor da Cedro Technologies.

A Sonda detectou grande demanda por sistema de marketing digital. Antonio Eduardo Bruno, diretor comercial da empresa, explica que esse tipo de ferramenta permite fazer a análise preditiva de informações para a geração de campanha de vendas. Assim, o banco consegue mapear de forma mais assertiva o público que pretende atingir e direcionar rapidamente as ações.

Os sistemas que automatizam as tarefas manuais e monitoram a disponibilidade dos canais digitais fazem parte do portfólio de ofertas da Resource IT para o setor. Os três maiores bancos privados do país já utilizam essas ferramentas, informa Paulo Marcelo, presidente da companhia, que tem metade de sua receita proveniente de negócios com a vertical finanças.

De origem alemã, a GFT atua em projetos que contemplam o desenvolvimento de rotinas e padrões de programação (API) para que serviços dos bancos possam ser consumidos por outras instituições, clientes e parceiros de negócios. Trata-se da “externalização” de serviços, como se diz no jargão da área, que já é objeto de regulamentação na Europa.

Segundo Marco Santos, diretor geral da GFT para a América Latina, já existe um projeto desse tipo em andamento em um grande banco no país. Outras cinco instituições financeiras analisam a implantação e em pelo menos três delas devem sair do papel ainda este ano. “Este projeto está sob o guarda-chuva de transformação digital, que contribui com a maior parte do nosso faturamento”, afirma.

O Itaú Unibanco ampliou a sua operação no mercado de custódia de ativos de terceiros com as duas plataformas tecnológicas que desenvolveu no ano passado para apoiar esse tipo de serviço: uma para investidores estrangeiros que aplicam em ativos no Brasil e outra para clientes locais que querem alocar recursos em fundos no exterior (offshore). O banco contou com o apoio do seu laboratório de blockchain, criado em 2016.

Dessa forma, o Itaú Unibanco se consolidou como um grande provedor de serviços nesse mercado, com crescimento de quase 20% no volume de ativos sob custódia, diz Roberto Teixeira de Camargo, diretor de security services do banco. São mais de R$ 160 bilhões em ativos sob custódia na plataforma internacional e cerca de R$ 20 bilhões na plataforma offshore.

Os bancos dependem de qualidade na gestão da informação para oferecer produtos e serviços adequados aos clientes corporativos. Entretanto, como possuem uma estrutura de TI diversificada e com vários sistemas legados, encontram dificuldade em consolidar os dados dos clientes em uma única base, diz Ricardo Fornari, diretor geral da Stibo Systems. Uma ferramenta de gestão de dados mestres (MDM, na sigla em inglês), ajuda não apenas a consolidar essa base, mas também a eliminar inconsistências das informações, diz Fornari, que está presente no Brasil há quase dois anos e tem como cliente o Banco Industrial do Brasil (BIB).

Link original da reportagem (exclusiva para assinantes): http://www.valor.com.br/financas/5059698/cliente-busca-servico-de-ti-personalizado

admin