A Sociedade 5.0, que posiciona o ser humano no centro da inovação e da transformação, está em construção no Brasil. No Japão, onde surgiu, o conceito já se consolidou e sua missão é levar um novo sentido para a vida das pessoas por meio da tecnologia.


Ao participar de um evento recentemente, refleti sobre o tema e entendi a urgência de debatê-lo e de fomentar a combinação da inovação e da criatividade para resolver problemas críticos da sociedade.

A Sociedade 5.0 é uma revolução que avança de forma silenciosa, mas seus efeitos são gigantescos. Sua base é, sem dúvidas, a inovação. Ela não é sobre tecnologia. É sobre pessoas e, portanto, resultado de uma cocriação.

É reflexo de todas as revoluções que passamos. Se na Inglaterra do século XVIII, a Revolução Industrial tomava conta das fábricas e máquinas substituíram o trabalho manual e artesãos por profissionais que apertavam parafusos, mais recentemente, na 4ª Revolução Industrial, a TI, que nunca esteve tão em evidência, passou a pautar todas as situações das vidas pessoal e profissional.

Hoje, na 5.0, empresas e talentos começam a ter atividades repetitivas e rotineiras realizadas por máquinas e o caminho é aproveitar ao máximo os benefícios e as facilidades da tecnologia em esferas como atendimento aos idosos, já que a população segue envelhecendo. E ainda, de infraestruturas e casas que serão cada vez mais inteligentes, bem como serviços ao cidadão e sistemas de saúde, cada vez mais ágeis e personalizados.

Dados médicos, por exemplo, serão compartilhados em escala global e não importa onde a pessoa esteja, seu histórico poderá ser acessado e o tratamento correto devidamente adotado, respeitando, claro, requisitos de privacidade. Todo o processo de pagamento de compras acontecerá sem atrito, a exemplo da Amazon Go. É a digitalização em seu estágio mais avançado.


Inovar é vital


Para cada uma das áreas que hoje estão sob atenção, a Sociedade 5.0 oferece abordagens para reduzir ou eliminar barreiras. Essa mudança, contudo, exigirá quebra de paradigmas. Por exemplo, o "muro administrativo" deve ser derrubado pela formulação de uma estratégia compartilhada e pela definição de subsídios estatais para empresas inovadoras. O "muro do sistema legal" precisa de novas condições em linha com um mundo digitalizado. Além disso, uma base compartilhada de conhecimento deve derrubar o muro tecnológico.

A inovação chega nesse contexto como necessidade premente. E para que ela seja realidade, é preciso que todos os atores envolvidos despertem para o tema. Em muitas empresas, essa revolução tem acontecido de forma mais lenta e o jogo precisa virar. De acordo com o estudo da EY, 75% dos executivos reconhecem o potencial disruptivo da inovação, mas apenas 28% afirmaram ter conhecimento alto do seu real impacto nos negócios.

Nessa nova era, a inovação precisa acontecer no melhor estilo startup. O mundo enfrenta atualmente uma grande onda de mudanças. A transformação digital não pode ser freada e tem alterado drasticamente diversos aspectos da sociedade. Tecnologias podem gerar conveniência, mas também podem impactar empregos e gerar uma distribuição desigual da informação. Cabe a nós escolher a direção. O segredo está em escolher a sociedade que queremos criar, em vez de tentar prever que tipo de sociedade teremos. E para isso, inovar é fundamental.

Entre em Contato

Quer saber mais sobre a Resource?
Entre em contato agora mesmo.

Fale com a gente

Trabalhe Conosco

Quem transforma empresas de sucesso, pode transformar a sua carreira também.

Cadastre seu currículo

A Resource

Somos uma tech partner focada em entrega de transformação digital.

Conheça a empresa